Religião, Religiosidade e Fé

Nesse momento se faz necessário distinguir esses conceitos, para que você possa avançar na compreensão do Arcangelismo como filosofia de vida.

Religiões podem ser definidas como doutrinas espirituais que comportam um conjunto de crenças e costumes, compartilhados por um grande número de pessoas, com o intuito de praticarem sua fé.

A Religiosidade é a prática da fé independente, baseada na própria experiência de contato com o Supremo e que pode ser baseada em múltiplas visões de crenças e costumes, geralmente encontrando ressonâncias ideológicas apenas em pequenos grupos.

E a Fé é a capacidade humana de se conectar com o Criador e com todas as sua Divindades, sejam elas Poderes do Universo, Avatares Espirituais ou Entes da Natureza.

A religiosidade amolda a fé e a religião amolda a religiosidade.

No Arcangelismo incentivamos a prática da religiosidade independente, bem como o respeito a todo e qualquer tipo de credo. Em outras palavras, entendemos que, como filosofia de vida, cada indivíduo deva buscar sua própria experiência de conexão com o Supremo, desenvolvendo sua visão espiritual e sua ritualística pessoal para praticar a fé.

Entendemos que a fé é um componente importante que nos dá equilíbrio, esperança e forças para seguir.

Portanto, podemos definir que o Arcangelismo incentiva a prática de uma religiosidade universalista, ou seja, congregamos de uma corrente de pensamento que não professa uma religião específica e admite que cada religião carrega em si pontos de vistas sobre as Verdades Divinas que podem auxiliar e apoiar à fé, e por esse motivo, todas devem ser respeitadas.

Alguns de nós se afiniza mais com a mensagem religiosa de uma ou outra denominação. Outros de nós preferimos um misto de visões e mensagens de denominações religiosas distintas. E outros de nós não nos sentimos à vontade com nenhuma mensagem de nenhuma religião, mas ainda assim temos uma visão empírica e pessoal sobre como se colocar e fazer parte desse universo, desse planeta e dessa sociedade.

O fato é: a prática demonstra que algumas pessoas preferem participar de uma corrente doutrinária, para praticarem sua fé; e algumas outras preferem ligar-se diretamente a Deus, sem intermediários e sem pertencer a nenhuma congregação, praticando sua fé ao seu modo.

Não existe o jeito certo. Existe a preferência de cada um e, no Arcangelismo, entendemos que respeitar profundamente (e não somente tolerar) as preferências de religiosidade de cada um é um passo positivo para o crescimento consciencial, tanto individual quanto coletivo. Respeitar é evoluir!

Assim, no caso de uma pessoa que se denomina universalista, temos nela um indivíduo que se permite estudar diversas religiões, bem como mesclar sua compreensão metafísica com os estudos científicos, psicológicos e filosóficos, a fim de fazer a sua própria síntese sobre o que é a vida e como deve se conectar a Deus.

Portanto, ao estudante ou beneficiário das técnicas do Arcangelismo, jamais será imposta essa ou aquela prática religiosa.  Sempre incentivaremos que a pessoa pratique a sua religiosidade, sua maneira de exercer a Fé, tendo uma religiosidade livre e pessoal.


Apresentação

O Arcangelismo

Introdução

PARTE 1 -FILOSOFIA DE VIDA

Propósito de Vida

Como descobrir o seu Propósito de Vida

Missão Maior

Religião, Religiosidade e Fé

Valores Éticos do Arcangelismo

PARTE 2 – TERAPÊUTICA… (continua)

PARTE 3 – CIÊNCIA ESOTÉRICA… (continua)