Publicado em

Desenvolvimento Mediúnico: dicas para iniciantes

Mediunidade pode ser definida como a sensibilidade para perceber e interagir com os espíritos desencarnados ou mundo espiritual.

Na minha experiência que vem desde os 14 anos de idade, ser médium é uma bênção divina e, antes de tudo, uma possibilidade de resgate e reajuste kármico.

Chico Xavier psicografandoInfelizmente as pessoas que têm uma mediunidade mais aflorada, vivenciam situações que não conseguem explicar às outras pessoas e por isso procuram reprimir sua sensibilidade. Com o passar do tempo o chamado à obra se torna mais forte. Medo do desconhecido, insegurança quanto à sua capacidade de assumir tal tarefa e a ideia de que uma vez desenvolvida a mediunidade estará para sempre “presa” às obrigações, são os principais motivos que as impedem de realizar o desejo superior de sua alma.

Entendo que os impedimentos são totalmente temporários, fruto apenas do desconhecimento da cultura em que vivemos e que, na verdade, realizar seu exercício mediúnico é a própria realização do seu ser.

Devo ressaltar que a mediunidade não é um fenômeno pertencente a uma ou outra religião. Na realidade, a mediunidade está presente em todos os povos, de todas as épocas. No Egito, na Grécia, dentre os Nórdicos, os Celtas, os Indígenas, os Africanos, os Orientais, etc.

Ou seja, a mediunidade é ecumênica e, na minha opinião, deve ser abordada de um ponto de vista espiritualista e universalista.

médium transmitindo a luz de entidade cabocloEu já desenvolvi médiuns dentro do espiritismo, quando trabalhava em um centro no início dos anos 2000 e os resultados eram bons. Também já desenvolvi médiuns dentro dos preceitos da Umbanda e os resultados também eram bons.

No entanto, desde 2011 venho desenvolvendo a mediunidade de nossos alunos na Casa de Miguel de uma maneira mais direta, sem dogmas, apresentando tanto conceitos utilizados no Espiritismo quanto na Umbanda e expandindo para entidades de outras culturas que nem são contempladas nos trabalhos espirituais existentes no Brasil e isso tem trazido resultados ótimos para os médiuns, como maior liberdade e conexão profunda e verdadeira com seus pares espirituais.

Entendendo que a mediunidade é do médium e não da religião, ou seja, uma pessoa não tem em sua companhia apenas amparadores espirituais que se manifestariam na religião A ou B. Todo médium carrega consigo uma gama enorme de entidades companheiras, que transcende as religiões.

Segundo as entidades que nos guiam aqui na Casa de Miguel, esse entendimento sobre como a mediunidade deve ser desenvolvida é no presente o que será comum no futuro.

Eu te convido a conhecer mais sobre esse nosso modelo de trabalho com a mediunidade. Creio que você se sentirá muito mais conectada aos seus amparadores, sem a necessidade de seguir dogmas ou cumprir obrigações que não compreende.

Botão Quero Conhecer que te levará para a página desejada

Publicado em

Pactos de Vidas Passadas – Café Espiritualista #16

Daniel Souza apresentando o programa café espiritualista

Nesse programa o mestre Daniel Souza explica sobre as implicações de Pactos feitos em Vidas Passadas, como eles funcionam e quais os passos devemos seguir para desfazê-los.

O Café Espiritualista é um programa de bate-papo ao vivo, falando sobre o “porquê” e o “como” das coisas espirituais.

Estaremos ao Vivo toda Sexta-feira às 18h e você pode fazer perguntas e contar suas experiências relacionadas ao tema do dia, trocando experiências de maneira descontraída, trazendo esclarecimentos transparentes e libertadores.

Ao final de cada programa o mestre Daniel Souza realiza uma Conexão Arcangélica para auxiliar a todos que assistem o vídeo. Inscreva-se em nosso canal e clique no “sininho” para ser avisado quando nós começarmos uma transmissão.

Acreditamos que o conhecimento trazido pelos Mestres Espirituais,  junto as nossas atividades diárias, são plenamente possíveis de ocorrerem em harmonia. Basta que consigamos entender como as coisas funcionam, os seus porquês e assim, chegaremos ao tão desejado caminho para a evolução, que ao nosso ver é a capacidade de aplicar conhecimentos elevados à vida prática, de forma a beneficiar a nós mesmos, a todos ao nosso redor e a natureza.

Que as Asas dos Arcanjos te envolvam e seus caminhos sejam cada dia mais abertos.

Um abraço, Daniel Souza!